14 Dicas para proteger seu cachorro do barulho dos fogos de artifício

Aqui no Brasil, tudo parece ser uma desculpa para soltar fogos de artifício. Em todas as datas comemorativas e finais de campeonato, quem sofre com toda essa barulheira é o nosso cachorro.

Saiba o que fazer com o seu cachorro que tem medo de fogos de artifício e entenda o porquê dessa fobia.

Cachorro com medo de fogos. O que fazer? Foto: Reprodução

Porque cachorro tem medo de fogos?

Primeiro é importante entender o porquê do cachorro sentir tanto medo de fogos. O cão possui audição muito sensível, podendo escutar a origem do som em até 6 centésimos de segundo e chegando a escutar até 45 mil hertz.

Então, o som dos fogos (também alarmes e trovões) pode ser uma fonte de inquietação. Inicialmente essa sensibilidade se desenvolveu ao longo da evolução, com o intuito de detectar presas e aprimorar a comunicação com outros companheiros da matilha.

Cachorro com medo de fogos. O que fazer? Veja algumas dicas para ajudar seu cachorro nesta hora.

  1. Conversar com um adestrador sobre o problema e começar a tratar a questão o quanto antes com treinamentos.
  2. Em dias tranquilos, coloque o som de fogos para o seu cachorro ouvir e faça com que esse momento seja de brincadeira e diversão, para que ele associe o barulho a algo positivo.
  3. Ficar acariciando o cachorro nesse momento não o ajuda a se ajustar ao barulho, e sim, pode estar incentivando o medo que ele está sentindo.
  4. Se o seu cachorro precisa estar em seu lugarzinho seguro durante o tempo em que os fogos de artifício estão sendo soltos, deixe que ele se esconda.
  5. As vezes o som da televisão ou do ventilador ajuda a abafar o barulho dos fogos lá fora.  
  6. Mantenha a calma e projete essa confiança para o seu cachorro. Lembre-se que os cães são peritos em linguagem corporal e vão saber se você estiver só fingindo estar calma.
  7. Colocar um algodãozinho no ouvido do cachorro para que ele não escute com tanta intensidade o barulho.
  8. Colocar o cão em uma guia, sem estar apertada, para que ele não fuja.
  9. Conferir o portão da sua casa. Essa atitude é importante pois muitos cães, quando estão com medo no momento dos fogos, fogem.
  10. Manter a coleira no seu cão, com idenficiação, assim como considerar colocar um microchip no animal.
  11. Entre em contato com um homeopata para acompanhamento no tratamento de casos de ansiedade. Lembrando que nesse caso, o resultado não é imediato.
  12. Sempre converse com o seu veterinário sobre o problema. Em casos extremos, o profissional responsável pode prescrever um tranquilizante para que o cachorro mantenha a calma.
  13. Se possível, evite deixar seu cão sozinho em casa em dias que provavelmente soltarão fogos de artifício.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *