ARROZ INTEGRAL para Desintoxicar seu corpo

Arroz integral para Desintoxicar seu organismo

Arroz integral – É muito difícil no mundo atual, com alimentação cheio de química, não intoxicarmos o nosso corpo.

Por isso precisamos fazer limpezas periódicas do corpo.

Você vai agora aprender uma muito especial.

Ela é uma das melhores formas de detox.

É a limpeza do organismo com arroz integral.

Os orientais acreditam que o arroz aumenta a energia ki, ajuda a aliviar a depressão e acelera a eliminação de toxinas.

Para eles, esse cereal beneficia particularmente os pulmões e o intestino grosso, sendo um dos melhores alimentos para tratar problemas intestinais.

Esta forma de desintoxicação com arroz integral é muito suave e todos podem fazer.

Depois dela, você sentirá mais disposição e um alívio em diversos sintomas, como dores nas articulações

O único cuidado é que, durante o processo, a alimentação seja o mais natural possível.

Veja o que você vai fazer.

Arroz integral

Faça isto à noite.

Selecione o arroz integral.

O ideal é que seja orgânico, que hoje é facilmente encontrado em lojas de produtos naturais e até em supermercados.

A quantidade que você vai usar dependerá de sua idade: se, por exemplo, você tiver 30 anos, usará 30 colheres (sopa) de arroz integral.

Entendeu?

Cada ano de vida equivale a 1 colher (sopa) de arroz.

Lave bem o arroz e coloque em 1 jarra de vidro com tampa.

Encha a jarra de vidro com água quente, feche bem a tampa, espere esfriar um pouco e guarde na geladeira.

Na manhã seguinte, descarte a água que estava na jarra de vidro e separe 3-4 colheres (sopa) do arroz que estava nessa jarra para cozinhar sem sal com quantidade suficiente de água para o cozimento.

Coma esse arroz cozido com o estômago vazio, de preferência em jejum.

Encha de novo com água fervida a jarra que está com arroz e leve para a geladeira.

Repita o procedimento todos os dias, até não haver mais arroz no frasco de vidro.

Esta dica tem a finalidade de ajudar, mas não substitui o trabalho de um especialista. Consulte sempre seu médico.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *