Elimine a Gota e o Ácido Úrico Definitivamente Com Um Único Ingrediente

O excesso de ácido úrico traz muitos prejuízos ao nosso bem-estar.

Normalmente a quantidade exagerada desse ácido advém da má alimentação.

Quando os cristais se aderem às articulações e a alguns tecidos circundantes, isso comumente produz a gota, que causa muita dor, sensibilidade, vermelhidão e inchaço nas articulações.

Para quem tem gota e ácido úrico elevado, é importante limitar a ingestão de álcool, uma vez que interfere na eliminação desse ácido.

Evitar o consumo de doces (frutose, xarope de milho, sacarose), pois eles tendem a aumentar os níveis de ácido úrico.

Fazer exercício físico regularmente e manter um peso saudável é muito importante.

Acredita-se que a gordura aumente a produção de ácido úrico.

Deve-se adotar uma dieta equilibrada rica em vegetais alcalinos e pobre em proteína.

Evite carboidratos refinados, como pão branco, massas, bolos, doces, bebidas gasosas, chocolate, vinho tinto, carnes (especialmente as mais gordurosas), enlatados e embutidos.

Corte alimentos ricos em gordura, uma vez que reduz a capacidade do corpo para eliminar o ácido úrico.

A maioria dos óleos vegetais se transformam em gorduras rançosas quando aquecidos ou processados.

As gorduras rançosas destroem a vitamina E, vital no corpo e essencial para o controle dos níveis de ácido úrico.

Opte por azeite de oliva prensado a frio em vez de usar óleo vegetal (canola, soja, milho…), manteiga, margarina ou gordura nos seus alimentos.

Agora vamos ensinar um excelente tratamento caseiro para este problema.

É um remédio antigo, tradicional e que já livrou muita gente do ácido úrico e da gota.

A medicina popular é isso.

Tratamentos que a maioria das pessoas não dá nada por eles revelam-se muito eficientes.

É o caso desta receita muito simples, usada no tempo dos nossos avós, mas que caiu no esquecimento porque comercialmente não é interessante.

Veja como tudo é supersimples.

O tratamento dura 30 dias.

Você vai tomar 1 colher (sopa) cheia de óleo de rícino três vezes no mês: no dia 1º, no dia 15 e no dia 30.

 

 

Faça isso de manhã cedo, em jejum.

Nesse período, tome iogurte, coalhada, kefir, cápsulas de lactobacilos, enfim, algo para proteger a flora intestinal.

Beba também muita água.

E evite bebidas alcoólicas, refrigerante, chocolate, carne vermelha, alimentos processados, miúdos e frutos do mar.

É só isso.

A leitora atesta a eficácia da receita.

E, como ela compartilhou conosco a informação, achamos que seria interessante divulgá-la para nossos leitores.

É  tão simples o tratamento, que não custa tentar, não é mesmo?

O óleo de rícino vende-se em farmácia.

Mas o que ela usou é o puro, para uso interno.

Somente este serve para a receita.

Fonte

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *