Você precisa saber disso antes de comprar qualquer garrafinha de água

Você precisa saber disso antes de comprar qualquer garrafinha de água

Imagine que você está fora de casa, num calor daqueles, morrendo de sede. Pode ser uma situação terrível, mas certamente você pensou que basta arrumar um pouco de água para beber. Na busca por opções mais saudáveis, o mais comum pode ser optar pela compra de garrafinhas d’água. Porém, nem sempre essa opção pode ser tão saudável assim.

Algumas garrafinhas podem até contar água de boa procedência, mas o verdadeiro perigo mora no plástico ao redor da bebida.

Alguns tipos de plástico liberam substâncias tóxicas que podem entrar em contato com o líquido e causar problemas graves de saúde, como doenças cardiovasculares e diabetes, por exemplo. O mesmo tipo de problema pode acontecer com algumas vasilhas plásticas levadas ao microondas.

Mas fique tranquilo, existe uma forma de escapar dos plásticos mais perigosos, e nós vamos ensinar aqui.

Embaixo de toda garrafa – e em algum lugar de todo material plástico –, é possível encontrar um pequeno símbolo que mostra qual é o tipo de plástico utilizado. Os códigos servem para ditar aspectos de reciclagem, diferenciação de qualidade e toxicidade de cada material.

Para que você saiba que tipo plástico pode estar presente em suas garrafinhas, fique atento a cada um dos diferentes tipos.

1 – PET

As garrafas PETE (ou PET) costumam ser seguras. É o tipo de plástico mais presente em garrafas e é confiável, porém é importante cuidado. Como é feito de superfícies porosas, podem permitir o acúmulo de bactérias em algumas situações.

2 – HDPE

Esses são os polímeros de alta densidade que podem ser encontrados em embalagens mais resistentes. De acordo com especialistas, é o tipo mais apropriado para para guardar água, pois não libera compostos químicos no líquido. Por causa disso, o HDPE é considerado o tipo de plástico mais seguro.

3 – PVC

Provavelmente você conhece o nome PVC a partir de canos e outros materiais hidráulicos. Além daí, ele também pode ser encontrado em embalagens para alimentos ou brinquedos, por exemplo. O PVC é extremamente útil para produtos que ficam expostos em ambientes externos, pois são mais resistentes a variações de temperatura e outros efeitos naturais. Para o PVC, no entanto, é importante ficar alerta: o plástico deve ser mantido distante de alimentos, especialmente daqueles levados ao microondas.

4 – PEBD

Esse é um plástico de baixa densidade que é encontrado em sacolas plásticas. O PEBD também é considerado super seguro, já que não libera produtos químicos na água.

5 – PP

O plástico do tipo PP também é encontrado em algumas garradas d’água, bem como em embalagens de iogurtes e remédios. Ele pode ser encontrado em várias cores e é considerado seguro para a manutenção dos líquidos.

6 – PS

Esse tipo de plástico é mais conhecido pelo nome popular de isopor. Apesar de ser encontrado em pratos e copos, o isopor é responsável por liberar compostos tóxicos quando aquecido e não é recomendado para o uso com alimentos.

7 – Outros

Para todos outros tipos de plásticos, existe uma categoria geral. São tipos de plásticos mais modernos, encontrados principalmente em dispositivos tecnológicos, como celulares e computadores. Também pode servir para categorizar tipos de embalagens que foram inventadas mais recentemente, principalmente a partir dos anos 90. Como a classificação envolve tipos variados, é importante ficar atento e cada um tempos, pois podem ser tóxicos ou não, dependendo de cada composição individual.

De forma simples e resumida, podemos dizer que os plásticos dos tipos 2, 4 e 5 são aqueles considerados mais seguros. Os plásticos do tipo 1, as garrafas PET, também são seguros na maioria dos casos, mas é importante ficar de olho para a sua reutilização. Quando reutilizados, podem acumular bactéria e outros microorganismos em seus poros. No caso de qualquer outro plástico, recomenda-se cuidado e atenção!

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *